BLOG

POSTADO EM 10/28/2015 POR João Paulo

Guilherme Burjack é pastor da Igreja Cristã Sal da Terra em Aparecida de Goiânia, casado com Ana Paula, pai da Ana Luísa, Ana Laura, Luís Guilherme e Paulo Henrique. Formado pelo STBGO em Teologia, possui mestrado em Ciências da Religião e é professor da Faculdades FAIFA  e SEPEGO. Colaborador do site Crentassos.com.br e coordena a ELTMI - Escola Livre em Teologia da Missão Integral. Ah, é vilanovense convicto e feliz!

 

De vez em quando a ira toma conta do meu coração. Não queria que fosse assim. Normalmente preciso de um bom tempo para dar vazão a toda  fúria que existe dentro de mim. Outro meio, que me traz um prejuízo enorme, é por pra fora imediatamente. Imagino que você também tenha passado por situações assim. Havia um sentimento de culpa enorme dentro de mim, por me permitir ficar irado. Queria ser tipo, um anjo, sempre falando em Si bemol, mas percebia que o jejum, a oração e as minhas devocionais iam pro lixo no primeiro acesso de raiva e a sensação que ficava era a de ter descarregado um caminhão de areia no endereço errado.

O que me ajudou a compreender melhor este sentimento foi a teologia sistemática. Não, não foi a ‘zueira que me salvou’ mas a velha e sisuda dogmática cristã. A compreensão de que a ira, é um atributo comunicável (termo técnico da teologia que explica o que há em Deus que ele também disponibilizou (comunicou)  a nós seres humanos) resolveu este ‘problema’ interno. Compreendi também que mesmo podendo irar-me, não posso fazer nada neste estado de espírito.

A teologia Sistemática, ou simplesmente Dogmática Cristã, tornou-se a ferramenta nas mãos da igreja para o crescimento e esclarecimento a respeito daquilo que a Bíblia diz a respeito da vida. Mais do que um manual de regras sisudo, sem graça e com termos técnicos que travam a língua, a teologia sistemática é uma disciplina que nos amplia os horizontes. Ela é capaz de balizar as nossas decisões, estabelece as nossas relações e abre os olhos para aquilo que precisa ser transformado e nas possibilidades disso acontecer ou não.

            Ela, tristemente digo isso,  também se tornou uma arma nas mãos da igreja. Alguns a utilizam como método de tortura, usam-na para justificar atitudes sectárias e gerar dissenção. São os famosos teólogos da internet, ah estes teólogos!

            Defendo o estudo por parte de todos da teologia, citei apenas um aspecto que ela me ajudou a compreender a vida, há outros tantos. Quem sabe a dúvida ou este sentimento de culpa que você carrega na mente e no coração não seja apenas uma má compreensão de sua fé? Por que não procurar a resposta na teologia sistemática? Existem boas obras, cito algumas:

 

  1. Teologia Sistemática do Berkhof – Sisudíssima, calvinista, linda e segura. Talvez a mais tradicional das teologias sistemáticas.
  2. Teologia Sistemática do Richard J. Sturz – a mais equilibrada, no meu ponto de vista. Como o Professor Richard deu aula para brasileiros, ele sabe como escrever para brasileiros.
  3. Teologia Sistemática do Rodman Willians – é uma teologia pentecostal, equilibrada, mas com o fogo pentecostal, fica numa câmara fria aqui em casa para manter a temperatura. Brincadeira à parte, esta obra é nova na minha biblioteca, mas o que já pude ler tenho gostado.

 

Creio que você também pode contribuir com esta lista. Porque não posta nos comentários? 

POSTADO EM 10/28/2015 POR João Paulo



ONDE ESTAMOS:

End.: Rua 230 Nº 168 St. Universitário, CEP 74605-110, Goiânia-GO

Fone.: (62) 9335-0527